Notícias

24/07/2019 - Fonte : Notícias Agrícolas

Combinação de clima e boas ações foram responsáveis por aumento de 7 a 20% na produtividade do milho safrinha

A atual safrinha de milho deve registrar um aumento de produtividade entre 7 e 20% com relação ao ano passado, segundo expectativa de Renan Macedo, doutro em agronomia e cientista de dados da Agrosmart.

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, Macedo destacou que “as boas expectativas se concretizaram apesar de não ter terminado a colheita em muitos estados as estimativas são muitos boas”. Segundo ele, o bom rendimento é fruto de um manejo correto da cultura, janela de plantio adequada e ajuda do clima.

Apesar dessa grande produtividade, o rendimento do produtor deve ficar comprometido nessa safrinha. Isso porque, houve um alto custo de produção, impulsionado pelo aumento de fertilizantes e outros insumos como fungicidas, herbicidas e inseticidas, e os preços de venda não acompanharam este aumento.

“Esse ano tivemos algumas situações que causaram mudanças nos preços, como o atraso no plantio dos Estados Unidos e alguns problemas com secas ou geadas pontuais por aqui. O que tem sido observado é uma redução da margem por custo elevado e preços que não tem acompanhado esse aumento. Apesar de ter uma situação de preços elevados nos últimos dias, existe uma tendência de redução de preços e isso dificulta a vida do produtor”, afirma o agrônomo.

Clima

Entre os fatores que atuaram para este bom rendimento da safrinha está o clima. Para Glauber Camponogara, doutor em meteorologia e cientista de dados da Agrosmart, o clima durante o ciclo de desenvolvimento do milho safrinha poderia ter sido melhor, mas manteve um potencial de crescimento para as lavouras.

“Eu diria que não atrapalhou. A gente teve no mês de maio um acumulado de chuvas baixo no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e norte e nordeste do Paraná e isso também aconteceu no mês de junho. Contudo, essa diminuição de chuvas não é ausência de chuvas, então as plantas tiveram água suficiente para ter uma boa produtividade”, diz.

Neste momento em que são realizadas as colheitas do milho safrinha o clima também volta a ter papel importante para a definição dos trabalhos. De acordo com Camponogara, as chuvas a baixo da média estão contribuindo para a entrada do maquinário em campo e a tendência para os próximos 15 dias aponta chuva concentrada no Sul, o que ajudaria os trabalhos realizados no Centro-Oeste e Paraná.

Confira a entrevista completa com os doutores em agronomia e meteorologia no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

WhatsApp Image 2019-04-10 at 11.09.49.jpeg